Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns já publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

27
Abr17

Antes de desabrochar

por Sílex

 


 


Resultado de imagem para coração desenho tumblr


 


 


 


Onde se esconde o amor envergonhado


antes de declarar-se abertamente ao mundo,


ninguém sabe.


Talvez se oculte atrás das sardinheiras rosa. 


Entre no cálice de uns brincos de princesa


e por lá fique a pensar.


Se há-de perder o medo...


E medrar.


 


 


Para onde vai o amor, ainda periclitante


Dividido entre a admiração profunda e a extrema amizade, 


ninguém sabe.


Não avalia as dúvidas que o assaltam.


A dor do sofrimento... coisa a prever


e em caso de acontecer, 


como agir.


Deve ficar, perdoar. Esquecer e fugir?


 


 


O que pensa o amor no começo.


O que o convence a ficar por ali, ou crescer,


só quem o sente, poderia saber.


Mesmo assim...


Quem adivinha que o amor se instalou?


Se é sempre surpresa a forma como aparece.


Às vezes abrupto, outras vezes doce...


A quem expressa o amor a sua súbita devoção?


 


 


Incapaz de reprimir-se.


Anular-se. Contra si próprio a debater-se...


Temendo sofrer, ser traído. 


Entediar-se...desvanecer,


ou morrer.


A quem conta o amor, toda a sua aflição.


Talvez só, ao coração.


Não?


 


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire
hit
counter


web
analytics