Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

28
Jan18

Até Amanhã...

por Sílex

 

 

 

 

smg-vaseline-3.jpeg

 

 

 

Se o tempo não nos atraiçoar...
Meu amor.
As horas correrem como normal
e a Noite não impedir a Aurora de nascer.
Ver-nos-emos amanhã,
doce querer,
logo cedinho...
 
 
 
Mal abra os olhos,
porque dormir é preciso
[mas mesmo a dormir, sonho contigo]
irei, sem mais tardar,
ao teu encontro
Mas o Sol surja e suba,
no horizonte.
 
 
 
Se ainda me amares, como hoje juraste...
E tudo o que dissemos,
valer ainda...
Irei sempre a correr,
doida de contente
com o coração a pular e a vibrar, na minha frente.
 
 
 
Se ao ver-te, os teus olhos me sorrirem
e a tua boca, sem hesitar
abrigar a minha,
num terno e ardente beijo.
Espera-me, meu amor...
Pela manhãzinha
que Tu, és nesta vida, o que mais desejo
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics