Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns já publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

07
Jun17

Cansaço. Sobretudo Cansaço.

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para despair

 

 

 

Daqui...

Gosto de ver a Serra em tom escuro, recortada contra um céu

de fim de tarde, 

que augura mais um dia quente,

amanhã.

 

Densa...

E carregada, como a escuridão da Serra no horizonte,

está a minha tristeza, neste acabar de dia, 

sem parecer trazer-me, auspiciosa,

outra alvorada.

 

 

Daqui...

Observo quem passa, entra e sai, 

com a mesma intenção de sempre e uma faca na mão para dilacerar

o que resta, de um coração, sem melhoras

que não irá, muito mais longe.

 

 

Deixo-os...

Como me deixam, convencidos que entre o ir e o regresso, folgam as costas.

Estou cansada. O que há em mim é sobretudo falta de estímulo...

Cansaço. Sobretudo cansaço. Não disto, nem daquilo, de um tudo ou nada...

Mas um cansaço de quem já viu tudo e até do resto, que há-de acontecer, já está cansada. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire
hit
counter


web
analytics