Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

12
Fev18

Como nunca houve no Mundo

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para mulher lua

 

 

 

Quiseste deitar-te comigo

sem saberes que eu não dormia

nem pouso o meu corpo em qualquer cama...

Quer de noite,

quer de dia.

 

 

Querias sentir o meu corpo

reclinado junto ao teu

sem perceberes que não sou matéria

mas feita de ar...

E de breu.

 

 

Ainda assim, foste tão amado,

sem nunca me haveres tocado. Comigo te teres deitado,

como nunca houve no Mundo, quem te amará de igual modo

e te entregue assim, num todo...

O tudo, que possa ser Eu.

 

 

Quiseste deitar-te comigo

sem saberes como o ansiava

doida para encontrar uma forma

de materializar o meu corpo,

na cama onde o teu se deitava. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics