Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

 

 

 

 

Resultado de imagem para distãncia entre corpos

 

 

 

Estás, aí.

Quanto mede a distância entre o aí e cá?

Que importância têm todos os metros dentro dessa medida, e os minutos a encurtá-los?

O que é a distância, quando se caminha lado a lado,

para lá de metros e de centímetros?

Quando de olhos fechados,

vemos tudo e nunca te conseguirás esconder de mim,

aí...

Onde, estás e permaneces, sem nada querer daqui,

com todas as armas apontadas na minha direcção.

E o que me importam quantos gatilhos estão prontos. Quantos arcos retesados,

quantos canhões carregados, 

e as granadas de mão?

Não há nada... 

Mesmo, nada.

Que destrua, a lei do espaço.

Essa lei, que os homens não podem medir, 

lhes está fora do alcance, mas não de sentido...

Por que se rege o coração

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics