Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

14
Mai17

Conversas a dois

por Sílex

 

 

 

 

Resultado de imagem para solidao

 

 

 

 

Ah, meu pobre coração...

Não te distraias do te que foi dado fazer

e não pares de bater,

agora...

Não me deixes apeada,

na frente de uma cova, cavada

de gente e de flores rodeada...

Ainda é cedo.

 

Ah, meu pobre coração...

não te exaltes se me agito

não te garroteis com o grito

e fiques por aí a penar,

indeciso sobre bater,

em seguir...

Ou em parar.

Abalado, pelo medo.

 

Ah, meu pobre coração...

Que me tens tão bem servido.

Caminha mais um pouco comigo

apesar de estares cansado.

Só tu conheceres o meu Fado,

o destino acidentado.

Embora te apeteça descansar...

ainda há muito para andar... entre asfalto e arvoredo

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics