Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

30
Out17

De Intrusa, num... Sonho Teu.

por Sílex

 

 

 

 

 

Imagem relacionada

 

 

Diz-me como não ficar apavorada

sem perceber onde estava

com tudo à mão, ser reconhecer nada

se... acordasse num sonho teu?

 

Diz-me, porque desejaria

poder acordar um dia, 

no cómodo da tua mente, 

percebendo-me uma intrusa e perante tudo diferente?

 

Deus! Como somos loucos, 

em desejar, sem pensar

a alguém mudar os sonos, ou poder desfazer-lhe os sonhos

que não se tecem por nós.

 

Por mais que te amasse, não queria...

poder acordar um dia, 

na tua mente cansada, de mim completamente alheada

e a precisar de dormir.

 

Preferia, meu amor, calar-me

e por qualquer eventualidade do destino sentar-me

a ver-te quieta de longe.

Enviar-te pl'o ar um beijo e amordaçar este desejo, que de tão ardente... me consome.

 

Diz-me, por boca se não faz mal

que eu entre, em hora real, 

nos sonhos e pensamentos, que te assaltam durante o dia.

Pois incomodar-te de noite, encontrar-te outra na mente... um rude golpe seria.

 

E mesmo a não acontecer...

por tanto, tanto te querer, perturbar-te quando dormes...

Meu amor, nunca o faria.

Embora desejasse acompanhar-te, nas várias da noite e nas outras, quando é dia

 

 

 

Baseado na música Um sonho teu 

(Delfins)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics