Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

 

 

 

Resultado de imagem para man glass wine

 

 

O álcool...
É o sangue que te corre nas veias
O pão que te alimenta
A palavra amarga, dispensada
a quem não tem culpa de nada
e que tudo se turve
e evapore entre os dedos
te fuja mãos fora
o destino pareça cruel.

 

O álcool...
É o único amigo que admites
o único confessor que te entende, 
o abraço que falta. 
beijo lânguido saciante, o mundo a teus pés no bordo do copo
Até o sexo te colmata... 
É o perfume que te inebria, em mais uma noite calada e sombria
em que anestesiado, jazes, mole... qual morto, 
no escuro do quarto.

 

O álcool...
É a tua fraqueza e paixão
A tua fome e tesão.
O refúgio, natural
odor que te excita, vício que incapacita, 
a que nada podes negar
e entregas-te. 
Suplicas...impotente.
Consome-me.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics