Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

29
Jun17

Estrela Polar

por Sílex

 

 

Imagem relacionada

 

 

 

Sonhei contigo... e com auroras boreais, sobre a neve branca.

A inexistência da Lua.

Do Ciúme e da Inveja.

Lobos por entre os pinheiros, sob o gelo vergados

uns de pé,

outros sentados...

A olhar-nos silenciosos.

Um lago transformado num espelho, e uma bela fogueira... 

Alimentada pela paixão.

Corpos nus, em combustão

sem o frio os impedir,  de se entregar e cumprir,

o desejo mais ardente e o amor...

De todos mais puro.

 

 

E sob a estrela polar e as cores sempre a mudar, 

o nosso corpo brilhava. A boca não nos parava, de beijar...

Fosse lábios, fosse pele,  por entre abraços e juras...

De não mais nos apartarmos, 

tudo o que nos separa esquecermos,

que na neve descrevemos, com o céu por testemunha.

E ao acordar, na minha cama sozinha,

não senti a frustração.

Trazia na minha boca e em todos os dedos da mão,

como prova de onde estivemos

o teu cheiro e ainda o sabor

do que nus e sem pudor,

em nome da verdade e do amor... ambos fizemos.

 

 

 

 

 Este blog vai voltar ao nome do meu anterior blog de Poesia, ou seja... Sobretudo Cansaço

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics