Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

30
Jun17

Eu...

por Sílex

 

 

Imagem relacionada

 

 

 

Não me fales de solidão e desprezo

Eu caminho por montanhas, em que os silvados se emaranham,

nas minhas vestes ao passar.

Sinto-lhe o prazer enorme em rasgar

a pele nua...

Onde o tecido não tapa, e a perna fica,

completamente aberta

para a mordida,

deserta,

de magoar e destruir.

 

Não me venhas falar de escarros e de ódio

eu sou a primeira do pódium

Ninguém me bate, 

a arrecadar, 

cuspidelas e o escarnecer,

dos pares, em volta.

E...

Estou aqui,

para quem me queria ver morta,

uma, tremenda, desilusão.

 

Não me venhas falar de amor...

De que não sei o seu significado

que peço mais do que dou,

não sei ser mulher, 

nem menina,

Não sei de todo o que sou

e a bem dizer, o meu nome...

É somente, Erva daninha.

Quem serás para avaliar-me.

Deus?

 

Esse...

Não se preocupa comigo.

Fez-nos e deu-nos ao mundo

para que nos orientássemos sozinhos,

como os pardais saem dos ninhos

e se fazem ao voo.

Quem és tu, mais do que eu,

se também retornarás ao breu

e pó, ambos... é o que seremos

outros, virão?

 

 

Porque não podes comigo, 

se nunca me tomaste o peso

te fazes cruz que carrego, 

sem ter pedido esse fardo?

Não... Não me fales de desprezo,

tampouco de solidão

De ódio, cuspo, desilusão

Da pele rasgada, ao passar

Do que tenho de aguentar, 

só para poder continuar... a ser Eu!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



2 comentários

Imagem de perfil

De João Jesus e Luís Jesus a 30.06.2017 às 16:14

Muito bonito! Adorei!
Também escrevo alguns poemas, mas não são nada comparados a este lindo poema!
Imagem de perfil

De Sílex a 30.06.2017 às 16:36

Olá, João! Escreves muito, muito bem. Eu gosto sempre de cada vez que leio. Agradeço muito a tua visita e teres gostado do meu poema. É simples, como sei fazer, mas fico muito contente de teres gostado e teres deixado a tua opinião. Muito grata, mesmo. Beijinhos e votos de enorme sucesso para o teu blogue. Bom fim de semana 

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics