Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

12
Jun17

Exorcismos

por Sílex

 

 

Resultado de imagem para nu artistico casal

 

 

 

Sobre o meu corpo deitado,

vejo o teu, suspenso nos braços

com os olhos dentro dos meus...

Procuro-te em vão as asas,

sobretudo quando desces, 

e devagar, devagarinho,

sem pressas de lá chegarmos,

murmuras...

uma ladainha baixinho

fazendo-me subir aos céus.

 

 

Volteio, ondulo, cavalgo.

Resisto, cedo, contraio-me,

para me desfazer a seguir

num prolongado suspiro,

Que acompanha o teu expurgar...

como se houvesses sido possuído

por um demónio escondido

dentro do meu corpo

endemoninhado

Que acabaste de exorcizar.

 

 

Sobre o meu corpo deitado,

com o teu para carregar...

Como se houveras desmaiado, depois de contra Golias lutar

o meu peito sobe e desce, molhado

e em desalinho, 

com uma cabeça nele tombada.

Ouso às lendas ir buscar, uma comparação para fazer

Como se eu fosse Salomé...mas sem ta querer cortar,

ta exigisse na mesma, 

sobre o meu peito pousada.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics