Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

19
Set17

INSIGNIFICANTE

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para malmequer bem me quer

 

 

Há um campo de malmequeres na minha frente sem estar lá, um, só.

Há um horizonte inventado de coisas que poderiam ser, sem serem nada.

Há um caminho, cujo limite não ultrapasso...

E para lá, estás tu.

E há o aqui, onde já não vens...

E não te diz nada.

 

Há um rio de lágrimas que caem no chão, como folhas de malmequeres desfolhados

E há a irremediabilidade das coisas que não voltam atrás...

Instalada, entre nós.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



2 comentários

Imagem de perfil

De Amarelinha a 30.09.2017 às 18:03

Muito bonito.
Imagem de perfil

De Sílex a 30.09.2017 às 18:25

Obrigada, Amarelinha. Bom fim de semana.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics