Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns já publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

26
Mai17

Leve

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para mulher nu artistico

 

 

 

 

Leve 

Há uma memória de ti que não morre

Dura e ácida fosse, seria passado.

Mas entre os destroços que ficaram, 

sobressai uma flor, 

nascida para cúmulo na madeira queimada.

 

 

Espontânea, ali nasceu e por lá fica...

Sem rega, terra, ou adubo,

recordando-me de ti e de tudo

e por mais mau que fosse, tornando-o belo.

Teimando em fazer triunfar o melhor de nós

no abandono e no desmazelo.

 

 

Tenho saudades tuas e do que dissemos.

Do que, um dia, sem esperar

ambos sonhámos.

Dos braços que alongamos até se tocarem

vencendo a distância.

Dos beijos saboreados nas nuvens, brancas, da noite cerrada.

 

 

Do que deixamos  para trás, com sabor amargo a desilusão

de nos darmos por vencidos, após cada novo regresso,

e tentativa gorada de reconciliação

Leve... indelével.

Há uma impressão digital tua, no meu coração,

que não quero apagar.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire
hit
counter


web
analytics