Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns já publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

09
Mai17

Profundidade

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para saltar

 

 

Se mergulhares nos meus olhos...

Prepara-te, para uma viagem fantástica.

São todos terra...

Onde se avistam portos seguros lá, longe...

E por cá...

Germinam ervilhas de cheiro, perfumando o ar,

que trepam rumo ao céu,

quais borboletas

embelezando o lugar,

tão...

Simplesmente.

 

 

Se mergulhares nos meus olhos...

Não esfolarás os joelhos 

te sentirás cair em queda livre

sem uma mão que te devolva, à superfície, 

um ombro amigo,

para recuperares do susto.

Se mergulhares nos meus olhos...

Verás campos de morangos e amendoeiras em flor.

Pássaros que arrulham, aos molhos 

numa Primavera...

Eterna, que se espalhou pelo mundo.

 

 

Se mergulhares nos meus olhos

nada temas,

pela vertigem.

Profundidade.

Lugares, comum.

Eu sou assim...

Sem grandes mistérios

mas surpreendentes encantos

Eles são só terra...

Onde te poderás deitar e dormir, 

sem que nada te perturbe, ou mal aconteça.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire
hit
counter


web
analytics