Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

15
Nov17

Prometo-te ser um Túmulo

por Sílex

 

 

 

Resultado de imagem para sadness dark

 

 

 

Vou guardar tudo o que me dizes... a sete chaves

Como guardo no meu corpo

o amor que me dás,

os teus odores e sabores.

 

Vou fechar as cortinas

selar os lábios

manter todas as portas fechadas, tapar-lhe as frinchas

para o que me dizes... ficar entre ambos.

 

Prometo-te ser um túmulo

quente e confortável

onde te podes deitar e dormir,

com os meus braços à volta.

 

Um túmulo que podes explorar

e profanar, vezes sem conta,

sem culpa.

Nem pena. 

 

Prometo-te ser um túmulo

os teus segredos guardar. A eles os meus, lhes juntar

e nada dizer, sobre o que nos respeita.

Ainda que línguas se afiem à volta, deixando-nos de margem, uma linha estreita

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics