Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns já publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

29
Abr17

Saudade

por Sílex

 


Resultado de imagem para nu artistico


 


 


Deixei a porta escancarada


e fui de outras coisas tratar


com o pensamento em ti


e se...


Depois de tanto sofrer, 


mil juras enraivecida fazer


desejo ver-te chegar


 


 


Fui engolida pelo mundo, já cansado de me ouvir


de manhã à noite insistir


que não queria mais ficar


por fim acedeu...


Mas mesmo dentro do mundo,


não há sítio que me aqueça


um, em que de amor não padeça. Um, onde não seja eu...


 


 


 


Por um lado quero-te longe


não admito palavras 


e nem que à minha porta te assomes.


Por outro...


Ai, aquele lado meu bem.


É um lado que te adora, deseja que voltes na hora


e que indeciso entre os teus lados, escolhas o da saudade também.


 


 


Podes vir sem hesitar


despir o casaco na entrada,


a camisa na cadeira, meia de esguelha, deixar


Beijar-me...


Sem que me refaça. Tenha tempo de falar.


Amares sem dó o meu corpo até que o cheiro um, do outro,


fique em nós tão entranhado que não dê mais para lavar.


 


 


E afinal...


Sem ti, quem sou eu?


Mesmo que tente odiar-te. 


Tente...


Deixar de falar-te


Não aceitar os teus impulsos


Sou uma caneca sem asa. Uma apátrida sem casa. Um corpo por aí, avulso


 


 


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire
hit
counter


web
analytics