Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor, alguns já estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

09
Set17

UM MUNDO DENTRO DE OUTRO

por Sílex

 

 

GIF PES NA AREIA DA PRAIA.gif

 

 

Não sei por que me amas tanto, se não valho a pena. 
Confesso que se fosse, tu, não o faria. 
Há dias em que tenho espinhos. 
Outros, em que sou pedra!
Mas... mantens-te na obstinação de apenas eleger aqueles em que sou doce e um molho de sorrisos. 
A facilidade de expressar afecto táctil, não me bafejou com fartura. 
No sentido inverso, o que escrevo, relativo ao que sinto, é tão denso, que chega a raiar a neblina cerrada.
Talvez te desorientasses, emoção concentrada dentro... 
Ou te perdesses completamente, no afoito penetrar desatento e ainda fosse mais difícil, compreender-me, aí.
Porque há dias em que sou gelo. 
Outros, electricidade no ar. 
Nos que sobram, apenas desconexão.
No entanto... tenho a certeza de que encontrarias uma luz. 
Uma nesga, de suavidade e de prazer, nesse labirinto assustador 
de floresta complexa, vetusta, mas respirável que consigo ser. 
O bom de existirem dois seres antagónicos será inegavelmente o facto de continuamente se atraírem. 
Intrigante, não é?

 

 

TODOS TRAZEMOS UM MUNDO DENTRO. 
TODOS SOMOS, PARA ALGUÉM, O MUNDO INTEIRO E O FIRMAMENTO... A CERTA ALTURA.
TODOS SOMOS UM MUNDO, DENTRO DE OUTRO.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics