Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os poemas são criação minha, salvo os assinalados com o autor. Alguns estão publicados. Não autorizo cópia, ou partilha sem autorização (Decreto-Lei n.º 63/85 dos Direitos de Autor e anexos posteriores)

15
Fev18

Vestígios de Nós

por Sílex

 

 

Imagem relacionada

 

 

Se houve um lugar onde nos encontrámos

onde tanto nos amámos

ainda hoje,

lá estará...

 

Eu todas as noites caminho, 

para me arrepender a meio,

de me dirigir a um lugar,

aonde possivelmente estarás

 

O que farei se te vir, 

sentado à minha espera...

Ou de pé, andando enervado,

odiando cada hora, em que não me vês aparecer?

 

E o que faria se encontrasse, aquele lugar vazio.

Sem nota do teu perfume. Vestígio de paixão sincera.

Tudo, que afinal a gente era... 

Talvez, desejasse morrer.

 

 

Imagem relacionada

 

 

Se houve um lugar onde nos encontrámos

que ainda hoje recordamos

e que ambos procuramos...

É melhor deixá-lo estar.

 

Sabes perfeitamente quem és.

O sítio onde apoias os pés

E eu... ainda que não saiba de nada,

continue desalinhada, e parvamente apaixonada...

 

Não moverei uma palha, para anular esta distância

Se houve um lugar, um dia,

em que embora fossemos dois, além explicação da ciência,

um corpo, era o que se via...

 

Não o estraguemos com acusações ou recaídas

[sede de voltar a amar].

Coisas que não estão resolvidas.

Deixemo-lo, em paz, ficar.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



2 comentários

Imagem de perfil

De Cristina Ferreira a 15.02.2018 às 16:44

 Lindo...
Imagem de perfil

De Sílex a 15.02.2018 às 20:33

Muito obrigada, Cristina. Um beijinho 

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Só restos... é o que sou! Um monte de restos, em trânsito pela vida!


Detesto quem me aponta a mediocridade, sem perceber que ser mais do que isto, nunca me importou.
Deixem-se só com a minha insignificância. Contornem-me e não olhem para trás.



"Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais."
Charles Baudelaire

web
analytics